quarta-feira, 10 de junho de 2009

Relembrar (recordar) é reviver



Olá, amigos e leitores do meu blog! Hoje eu venho falar de momentos nostálgicos, aqueles momentos que a gente lembra e dá uma saudade apertada lá no fundo do peito. Se pudéssemos voltar no tempo e viver tudo aquilo de novo, aproveitando cada minuto... puxa, como seria bom!

Lembro-me de várias épocas boas, de quando jogava videogame com meu amigo. A gente jogava Street Fighter 2 pirateado no Turbo Game dele... era uma época onde as coisas tinham um lado mais inocente... passava a novela Mulheres de Areia (uma das únicas novelas de que gostei e acompanhei na Globo) e anunciava com frequência o filme Esqueceram de mim. Lembro-me de várias músicas infantis que eu gostava, dentre elas o disco da novela Carrossel. Alguém lembra ainda? O Ayrton Senna nos dava muitas alegrias com suas vitórias na Fórmula 1 e Os Trapalhões tinham graça. Depois conheci o desenho que adoro até hoje que é Os Cavaleiros do Zodíaco. Essa época lembra muito uma fase da escola onde conheci um verdadeiro amigo. Era tudo muito mágico, pois colecionávamos bonequinhos dos cavaleiros, assistíamos aos animes Shurato, Sailor Moon e Samurai Warriors.

Os leitores podem até achar que esse é um texto bobo, mas eu diria que é um rabisco, um desabafo, um motivo que inventei pra poder escrever aqui como se fosse um diário. Lembro até hoje da surpresa que tive ao jogar um dos melhores jogos de videogame que já joguei na vida: Final Fantasy 8. Cada cena fantástica e inovadora pra época, cenas de ação, romance... jogo perfeito! Delirava com cada acontecimento, cada batalha, cada poder e a profundidade da história, mesmo sendo em inglês e eu ter demorado uns 7 meses pra zerar o jogo ehehehhe...

Aí veio tantas outras lembranças boas na minha mente... época do cursinho, onde tentava vencer minha timidez e encontrar uma tribo, um grupo em que eu me encaixasse e que fugisse dos padrões da sociedade... Estilo clubber, estilo roqueiro... ver a trilogia O Senhor dos Anéis no cinema e enfrentar filas quilométricas... primeiro emprego (que, por sinal, foi uma grande bosta, mas me ajudou a amadurecer mais), faculdade...

Será que estou me sentindo meio velho hoje pra postar tantas coisas assim?

E as lembranças ruins? Sei que elas existem, mas não fazem parte da minha auto-estima hoje em dia! Tudo isso faz parte da construção do meu ser.

*No vídeo, Final Fantasy 8, grande jogo de RPG do PlayStation 1 e um dos melhores (se não o melhor) jogo que EU já joguei na vida.

Um comentário:

*Teresa Cristina* disse...

Hahahaha....relaxa rapaz!!!
Ter momentos assim na vida é o que há...É bom d+ ter déjàvus.
Então....o primeiro emprego é uma bosta mesmo(mas tem coisinhas engraçadas que tbém aconteceram nesta fase...fase bosta....mas nem por isto deixaram de ser engraçadas).
Parabéns pelo blog
Bjss