sábado, 15 de novembro de 2008

Você tem caráter?


VOCÊ TEM CARÁTER?

Essa é uma pergunta que de vez em quando faço pra mim mesmo. Daí puxo alguns arquivos lá dentro da minha mente, e acabam surgindo noções, idéias. Caráter então surge para mim como personalidade firme, equilíbrio, responsabilidade, firmeza de vontade, honradez e inúmeras outras definições. Qual seria a aplicabilidade disso no dia a dia? Na minha humilde opinião, é quando você assume erros, tem peito para encarar desafios, está tranqüilo consigo mesmo, por mais difícil que seja a situação. Mas será que é possível ter ao menos um domínio do caráter quando não se conhece a si mesmo? Pouco provável. Conhecer mais sobre si, assumir defeitos, medos e erros já é um bom passo. Tentar conhecer seus mais profundos sentimentos é também uma ótima terapia, já que muitas vezes fingimos não gostar o que lá no fundo amamos...
Hoje em dia, parece que as pessoas pouco ligam para o caráter, ou ligam apenas quando lhes convêm. A verdade é que não aprendemos a lidar com isso diariamente em casa ou na escola. Crescemos, então, no desequilíbrio e na intenção de pisar nas outras pessoas e deixar bem de lado o valor que representa cada vida humana. Conclusão: o mundo se torna o que é hoje. E como a gente sobrevive? Ora, não tendo caráter também nessa selva de humanos engolindo uns aos outros. Ou você vai querer (e conseguir sobreviver) ficar fora do meio?

Deixo esse espaço aberto para acréscimos, críticas e etc. Vamos navegar nas ondas do pensamento... Façam comentários!

Um comentário:

Fergos disse...

Bom, conhecer a si próprio com muita profundidade é também ver toda a podridão que está sob o tapete da mente de qualquer ser humano. Nem um suspiro separa o bom caráter do ser humano e a necessidade de se viver bem, ainda que com um mau caráter (e isso é subjetivo, varia para cada um).