terça-feira, 26 de junho de 2012

Mídia vagabunda!



Aproveitando o espaço e o blog, que há muitos dias estava sem atualização, coloco as palavras de uma colega sobre a nossa mídia podre. Especificando até melhor: mídia da Rede Record de Televisão, que é sustentada com dinheiro de fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus.

Como vários órgãos do serviço público federal estão de greve, a matéria foi tendenciosa. Os servidores do quadro (que estudaram e gastaram dinheiro para poder passar em um concurso público) estão fazendo greve, mas terceirizados, contratos e afins estão trabalhando normalmente. A fim de forçar que o serviço pare (pois é greve e está na constituição que é um direito do servidor concursado), os servidores concursados (repetindo) estão fazendo barulho do lado de fora do prédio para que force os "pelegos" a não trabalharem direito. A mídia PODRE da Record coloca esses servidores (concursados) como vilões, já que parecem estar "vagabundeando" lá fora enquanto outros (terceirizados) querem ter o direito de trabalhar...

Ora, quem tem que decidir sobre a total paralisação das atividades do órgão público são os servidores do quadro que, como falei, passaram em um concurso público e antes suaram de tanto estudar. Os terceirizados não são nada mais do que "funcionários-cabide", que entraram por algum outro meio mais fácil do que um concurso público, ou são parentes de alguém... Enfim! Eles atrapalham o órgão público a parar totalmente! Todos nós sabemos que o governo valoriza algumas áreas do serviço público e outras não! A maneira de tratar todos por igual é por meio da greve que, como também já mencionei, é direito do servidor público! A terceirização é um método de o governo manipular o órgão público como quer!

Fica aqui também o meu protesto e meu meio de desmascarar esse jornalismo de baixa qualidade que é o da Rede Record.

E outra: direito da maioria? Maioria terceirizada? Maioria terceirizada é ilegal! Isso sim que é desrespeito! Democracia? Democracia é oferecer concursos públicos a pessoas que estão estudando!



Mensagem da minha colega no facebook (preservando o nome dela):


Gostaria de perguntar a vcs: os senhores têm plano de saúde? Por um acaso, já precisaram utilizar o SUS e viram alguém que é "uma prioridade" de alguém passar na sua frente? Ou melhor, já perderam alguém que precisou do SUS e que passou mais de 10 dias esperando uma cirurgia? Sabem bem a diferença entre servidor público e terceirizado? Vc entraria na justiça se o seu patrão alegasse falta de orçamento para te dar aumento e msm assim um jornalista que fizesse o mesmo serviço que o seu, trabalhasse que nem vc ou até menos, que tivesse privilégios por ser apadrinhados (nepotismo) e mesmo assim ganhasse o dobro q vc?
Então vão aí alguns esclarecimentos... O SERVIDOR PÚBLICO serve o público e não tem nenhuma obrigação de agir politicamente e ganha muito menos que um terceirizado; o TERCEIRIZADO serve a terceiros, ou seja, vive fazendo favores para adiantar a vida de uns e de outros que não sabem esperar a fila, garantindo assim o favorzinho de ser mantido no seu trabalho. Além de ganhar duas ou até três vezes mais pra fazer a mesma coisa ou, na maioria das vezes, menos...


Como vcs disseram que "um pequeno grupo" dos servidores públicos do Ministério da Saúde estavam de greve e que os outros "servidores" que na verdade são os "apadrinhados" que não podem e que não precisam fazer greve porque ganham muito mais do que servidores dos tribunais, segue abaixo, para esclarecê-los, o link do SINDSEP - DF contendo as fotos do "pequeno grupo" de servidores do Ministério da Saúde e dos outros diversos orgãos federais (http://www.facebook.com/media/set/?set=a.435046663182169.95191.188813127805525&type=3), referente à matéria que foi divulgada por vcs (http://videos.r7.com/servidores-em-greve-atrapalham-outros-profissionais-no-ministerio-da-saude/idmedia/4fe602876b714284a8c388d7.html)...


Lamento muito por uma emissora como a de vcs ficarem do lado do governo e não da população!

Um comentário:

Ramon Bastos disse...

Eu acredito na força da expressão porque não adianta só reclamar, qualquer um pode fazer isso, mas quando se faz uma critica consistente e existe embasamento para defender a causa, a opinião passa a ser uma ferramenta de protesto e conscientização. Todos deveriam lutar pelos seus direitos e não aceitar tudo a que a mídia impõe como verdade, mas enquanto as pessoas perdem tempo nesse circo dos horrores faça a sua parte e diga o pensa. Lute pelo direito de se manifestar.