domingo, 22 de agosto de 2010

Construindo o Eu Particular



CONSTRUINDO O EU PARTICULAR
(Por: Roberto Borges, autor deste blog)

Unidades complexas em funcionamento
Encaixes que deslizam e que são só sentimentos
Construções inacabadas e lapidadas por um escultor invisível
Dualismos entre formas grotescas e perfeitas

Todo dia dou um pouco de mim
Um sorriso, uma lágrima e um pensamento
Buscando o equilíbrio deste pequeno universo
Cavando fugas em paredes de concreto

O sonho às vezes se perde no mar adulto
O orgulho se mistura e já faz parte
O amor tão tolerante que suporta o mundo estúpido
E o dia não é mais contemplado por este pássaro

E todo dia levanto uma parede
Com a alma, com firmeza e com o coração
Bato em portas desconhecidas e estranhas
Procurando entendimento e proteção

Um comentário:

DeLaceradaMente Ponciri disse...

as paredes que tu levantas eu as sinto desmoronar... =(