quinta-feira, 8 de maio de 2008

"Conhece-te a ti mesmo" - Sócrates


O ESPELHO DA FALSIDADE

Sou tão infantil assim? Que me desculpem as crianças pela comparação...
Será que vivo de fantasias e rio dos perigos da vida como o pequeno Simba?
Ando atirando pedras e volto com um olhar inocente pra pedir um falso perdão?
Jogo pedras para o alto sem pensar que elas poderão retornar e cair na minha cabeça com mais força?
Finjo que nada aconteceu quando o circo tá pegando fogo só pra livrar o meu traseiro?
Meu tia é prostituta, mas me traz bons presentes. O nome dela me envergonha?
Que legal, falei do meu agradável tênis novo, mas e o restante do meu papo?
Quero satisfazer muitos desejos do meu ser, mas finjo não gostar e camuflar algo que não sou?
Quando vou aprender que a paixão é passageira e que o amor é que se eterniza no coração?
Na pior das hipóteses, descubro o pior: ando mentindo pra mim mesmo...

Por: Roberto Borges (autor deste blog)

*obs: leiam de novo.
**Quem quiser acrescentar algo, é só postar.

Comentário de um amigo meu:

Amigos de boates
Amigos de bar
Amigos de mesa
Amigos de escola
Amigos da rua

Amigos e rótulos, é como ler esse texto seu. Tem aqueles que só servem para falar das coisas que compram e querer aparecer. Isso é amigo?Ou aquele tem dinheiro e se voce convida-lo ele vai pagar tudo, mas ele é chato...Amizade se enquadra bem neste texto, embora poderia tirar outros exemplos.

"Mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira"
No final, a gente volta no começo, maturidade...

Beijão
Nathan

Obs: fisicamente aquilo é impossivel...

Um comentário:

Caroline disse...

Tá muito bom este teu espaço aqui, mocinho!!! Parabéns!
Vou já cumprir o que te prometi.
Bjux e um ótimo final de semana!